segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Fila, uma instituição nacional

   Ontem fui com a minha mãe ao mercado e encarei desde o aperto nos corredores até uma fila de uns 10 minutos no caixa. Ao lado o caixa preferencial. E pensei, será que há outro país no mundo em que no lugar de se resolver um problema se criam regras sobre como conviver com ele?
   Me lembro de ter ido ao Hopi Hari e enfrentar filas de mais de uma hora para ir em alguns brinquedos e a nojenta cobrança adicional no valor de mais um ingresso para quem quisesse brincar sem pegar filas. No lugar de resolver o problema, resolveu-se ganhar dinheiro com ele.
   Criamos lugares preferenciais (e não exclusivos como muita gente pensa), regulamentação para a saúde suplementar e a educação privada, cotas em universidades,....
   Enquanto isso o resto perde tempo nas filas, pega ônibus lotados, são atendidos precariamente no SUS, tem uma educação pública ruim,....
   No Brasil até o jeitinho brasileiro é oficial!

Evandro Veloso Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário