domingo, 16 de novembro de 2014

Política, é mesmo algo pra só se discutir em época de eleição?

     Bem , uma coisa que percebo na forma de pensar da maioria dos brasileiros é que politica é algo que só deve ser discutido em época de eleição, ou seja, de dois em dois anos, isso é o que mais me preocupa, essa falta de entendimento onde na verdade o tempo de eleição é só o tempo de escolha, onde a partir daí estamos dando aval (vamos por assim dizer) a que um determinado politico nos represente, sendo assim então, se eu parto do pressuposto que não preciso mais discutir e me importar com políticos eleitos por mim (leia-se pela maioria de forma democrática) nos anos subsequentes, até que se finde aquele mandado, eu simplesmente estou dando um "voto cego", pois a partir de então eu sou totalmente indiferente as atitudes e decisões do candidato ao qual eu elegi. Onde deveria ser exatamente o contrario, uma vez que eu dei meu voto de confiança para que alguém me represente, eu preciso cobra-lo saber o que tem feito, se tem cumprido seu plano de governo, e se tem se mostrado coerente no cargo ao qual foi eleito.
     Entretanto isso é só a ponta do iceberg (desculpem o clichê) pois se formos analisar a coisa em todo o seu âmbito, veremos que tal modo de pensar já se faz retrogrado e defasado desde a sua origem, pois politica não é simplesmente o que envolve políticos e seus partidos, para tanto segue abaixo o significado da palavra pelo dicionário Michaelis:


política po.lí.ti.ca
sf (gr politiké) 1 Arte ou ciência de governar. 2 Arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados. 3 Aplicação desta arte nos negócios internos da nação (política interna) ou nos negócios externos (política externa). 4 Orientação ou métodos políticos: Política de campanário. 5 Arte ou vocação de guiar ou influenciar o modo de governo pela organização de um partido, influenciação da opinião pública, aliciação de eleitores etc. 6 Prática ou profissão de conduzir negócios políticos. 7 Conjunto dos princípios ou opiniões políticas. 8 Astúcia, maquiavelismo. 9 Cerimônia, cortesia, urbanidade. P. de campanário: a que só vê os interesses locais. P. econômica: teoria e prática da direção econômica de um país. P. de boa vizinhança: política caracterizada pelo princípio de amizade, cooperação e não interferência nos negócios internos de outro país, principalmente país vizinho. P. social: conjunto dos princípios e medidas postos em prática por instituições governamentais e outras, para a solução de certos problemas sociais.


     Para tanto, reparem mais especificamente no item nove que politica também pode ser caracterizado pela sua forma de se portar com os demais e também em determinadas situações, podendo se então concluir que de alguma forma todos nós praticamos politica, sendo assim sejamos mais POLITIZADOS e endossados de nosso papel como cidadãos para poder julgar todas as situações antes de nos predispormos a falar do que não conhecemos, pois como já dizia Neimar de Barros:

“Aquele que fala daquilo que não conhece prova que conhece, pelo menos, o direito da burrice livre.”

Jefferson Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário