quarta-feira, 11 de março de 2015

O Problema Conjuntural é a nossa Presidente

     Vivemos um momento único da historia do país, pena que este momento é tão negativo para a população, enxergo que de uma forma extremamente eloquente a Presidente da República Dilma Rousseff conseguiu mostrar sua incompetência no decorrer de seu primeiro mandato, temos uma crise em diversos setores, economia, energia, crise hídrica, alta do preço da gasolina sendo que nos demais países temos um declínio do preço do mesmo, alta exponencial do dólar, manifestações, vaias, greves de determinados setores e todos os problemas que são perceptíveis a qualquer ser pensante, entretanto a administração petista insiste em agir como uma criança de 8 anos que busca sempre culpar outra pessoa ou neste caso outro governo ( leia-se FHC) pelas mazelas de sua própria administração.
      De qualquer forma não se pode esperar muita seriedade de um governo que praticou o estelionato eleitoral de forma tão cretina no decorrer da campanha, lançando mão depois de eleito dos meios que demonizou antes da eleição, tentar censurar a imprensa através da desculpa medíocre de regulação da mídia e se tudo isso ainda não fosse suficiente vir de forma vil utilizar como forma paliativa o estereotipo feminino da Presidente para vir a publico em pleno dia da mulher tentar ludibriar a população com um discurso desqualificado alegando que a crise vigente é um problema conjuntural, onde não precisa ser nenhum economista ou conhecedor de administração pública para perceber que o problema brasileiro é a má administração do PT que institucionalizou a corrupção e a alastrou por todas as estatais, deixando nosso país sem credibilidade alguma no mercado externo e os brasileiros com cara de palhaços perante tantos aumentos, ou como diz o ministro Joaquim Levy: "AJUSTES", se o PT tivesse ao menos a decência de respeitar os mais de 53 milhões de eleitores que lhe garantiu o direito de governar por mais 4 anos(isso se a Dilma aguentar até lá é claro) não viria a público para falar mentiras tão deslavadas que não convencem nem os que a elegeram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário