sexta-feira, 24 de abril de 2015

O "Ilustrissimo" Governador Fernando Pimentel

     Como bom mineiro que sou não podia deixar de mostrar minha indignação com o nosso atual governador Fernando Pimentel, a lista de inutilidades por ele desempenhadas em tão pouco tempo de governo é algo monstruoso, primeiramente como bom petista que é nosso "ilustríssimo" governador tem trabalhado arduamente em criticar o governo anterior, vemos mais uma vez a política do "nós contra eles" onde o governo mineiro tem mostrado tamanho empenho em difamar os últimos 12 anos de administração tucana no estado, particularmente não consigo enxergar funcionalidade nem tão pouco significativa importância em um governo que gasta com publicidade, menos ainda quando esta é uma publicidade negativa afim de denegrir a imagem do governo anterior, um verdadeiro assassinato de reputações. Quem mesmo que falava em 3º Turno?
     Se a famosa política petista do ódio já não fosse motivo suficiente para repudio, (ainda mais que o atual governador quando prefeito de BH teve total apoio do atual governador da época Aécio Neves, que não fez mais que o seu papel e agora ainda recebe a alcunha de péssimo administrador assim como o Antonio Anastásia seu sucessor) vivemos em Minas um censura travestida de apoio a programação local onde dois programas da TV cultura simplesmente foram censurados pois os mesmos tinha seus quadros compostos por jornalistas que se mostraram contrários a algumas opiniões do nosso ilustre governador petista, sendo ele o programa de entrevista Roda Viva exibido as segundas feiras as 22Hrs onde se faz parte integrante o jornalista Augusto Nunes, também colunista da revista Veja (nossa como o PT teme a Veja, porque será?) e o outro programa censurado foi o Jornal da Cultura exibido de segunda a sábado as 21hrs, onde a censura se deu depois de um comentário do historiador Marco Antonio Villa também colunista da revista Veja (olha só mais uma vez o temor a Veja) programas estes que foram substituídos por reprises do jornal local, não dando assim outra opção aos telespectadores se não assistirem tais programas pela internet.
     Se tudo isso citado acima não fosse suficiente (e não é, deixei o pior, a cereja do bolo as avessas para o final) Fernando Pimentel concedeu ao líder do MST: João Pedro Stedile uma das maiores honrarias de Minas Gerais: a medalha da inconfidência, tal ato gerou tamanha insatisfação que várias pessoas que também receberam tal honraria em tempos atrás se dispuseram a devolve-las na alegação de que a mesma já não possui o mesmo valor que detinha no passado, dentre elas estão: o juiz aposentado Mozart Hamilton Bueno e o deputado do PSDB João Leite.
    Inclusive  o deputado Sargento Rodrigues (PDT) aprovou na Comissão de Segurança Pública uma moção de repúdio ao ato de Pimentel.
     Infelizmente é notória a ineficiência petista, talvez isso se dê por isso mesmo: grande preocupação com coisas pífias e desmazelo com a coisa pública. Inclusive gostaria de saber do Sr governador porque em Minas Gerais temos 240 radares fixos desligados, porque estes ainda não foram religados afim de reduzir o risco de acidentes nas estradas? Opa, essa é difícil hein! O jeito é amargar esses quatros anos na esperança que assim os eleitores aprendam a avaliar melhor quem elegem.
     Será?

Nenhum comentário:

Postar um comentário