sábado, 30 de maio de 2015

Anencefalia Generalizada

Um grande problema brasileiro é que criou-se um conceito errado de que todo político é ladrão e corrupto, que a nossa política esta submersa em corrupção e escândalos sujos ninguém pode negar, entretanto niver por baixo seria tender ao erro, até mesmo porque temos bons nomes na política, poucos, porem bons, partindo deste pressuposto entendamos a importância da política para que assim possamos estar mais cientes do que tange e impacta diretamente em nosso futuro, tem uma frase que ouvi uma vez, lamentavelmente esqueci o autor mas acho que vale a pena refletir sobre: " A política não muda o caráter de ninguém, apenas o revela."

Fonte: Blog do Tarso

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Charge da Semana

Achei esta imagem no Facebook e não consegui rastrear o autor para lhe dar os devidos créditos

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Presidio - Escola do crime??

Como já ouvi uma vez estatística é a arte de torturar números até que eles digam o que você quer. A Veja porém elevou isso à níveis estratosféricos nesta semana.
Em uma curta reportagem afirmou aquilo que tem virado clichê no meio jornalístico brasileiro: que as cadeias são escolas do crime. Para tanto mostrou casos de indivíduos com várias passagens pela cadeia e mostrou que cada vez eles estavam piores.
Vou começar pelo caso mais gritante da reportagem o do menor que com apenas 16 anos e várias internações foi apreendido recentemente pela morte à facadas de um ciclista. Destaco um trecho de reportagem do G1 sobre o caso:
Alguém realmente acha que em três meses é realmente possível implantar um projeto de sócio-educação minimamente efetivo? Dá para inferir que o menor aprendeu a cometer crimes piores em tão curto tempo internado? Ou seria mais razoável supor que piorou durante o período solto?
Quanto ao caso de Julio Cesar Guedes de Moraes, o Carambola, leiam o que a própria Veja diz:
“Moraes passou oito meses na cadeia até conseguir fugir. Voltou a roubar, assaltou bancos e acabou preso novamente. Em 1993, quando dividia pela quarta vez uma cela abarrotada de criminosos de todos os calibres, entrou para uma facção criminosa recém-criada. Fugiu, foi preso outra vez e, em 1995, assassinou três detentos a golpes de faca junto com catorze comparsas." (REVISTA VEJA Edição 2427 de 27 de maio de 2015)
De todo o tempo de vida do Carambola, quanto tempo ele EFETIVAMENTE ficou preso? Embora a reportagem não deixe claro duvido que ele tenha passado mais do que cinco anos preso SOMADAS TODAS AS PRISÕES. Como é possível inferir que ele se aprofundou no crime NA CADEIA se ele passou a maior parte da vida solto impunemente?
E a pior parte da história. Suponha que ao final de TUDO ISSO ainda se conclua que cadeia é escola do crime. A solução é simplesmente soltar ou melhorar o sistema carcerário para separar os presos graves dos presos por crimes leves, por exemplo? Ou fazer o preso trabalhar e estudar? Ou propor um tempo de internação que permita que um projeto de sócio-educação seja REALMENTE EFETIVO?

terça-feira, 26 de maio de 2015

Recomendação literária da semana

Terminei de ler recentemente o livro Década Perdida do Marco Antonio Villa, que relata os dez anos do PT no poder no período entre 2003 - 2012, com uma linguagem simples e leve tom sarcástico ele consegue relatar desde o inicio do governo Lula, a transição, adaptação, os escândalos de corrupção, queda de alguns ministros, problemas com a economia, campanha de reeleição, segundo mandato, candidatura de Dilma Rousseff e posteriormente eleição da mesma, e no decorrer de todos estes processos e de outros citados no livro o Marco Antonio Villa relata vários esquemas de corrupção, despreparo do governo entre outros.
      Se você também considera que essa foi a Década Perdida, não deixe de ler o livro.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

A palavra perigosa e polêmica: Impeachment

     Vejo um claro embate de ideias e opiniões sobre um possível impeachment da presidente Dilma Rousseff, acredito que devemos ser muitos cautelosos e precisos quanto a isso pois: que temos renomados juristas cada um com uma opinião diferente sobre o fato, disto sabemos bem, que a lei do impeachment é de antes da possibilidade de reeleição, também sabemos, e que esta anterior deixa brechas para distintas interpretações sabemos mais ainda, mas o que quero salientar aqui é que não podemos adotar este discurso de que precisamos tirar a presidente do poder a todo custo, como dizia minha avó: Devagar com o Andor que o santo é de barro (acho que citar santo não foi uma metáfora muito produtiva, até seria se o santo fosse de madeira, ou pau oco, divago...).
     Se partirmos por este discurso estaremos nos igualando a este governo corrupto que como o próprio Lula disse faz o diabo para ganhar as eleições (apesar de terem ganho-a legitimamente) para alcançar nossos objetivamos, acredito piamente que se defendemos o estado democrático de direito precisamos sim encontrar um fato jurídico que endosse tal pedido, lamentavelmente ou juridicamente toda esta lambança fiscal que enxergamos claramente em pouco mais de cem dias de governo não se faz suficiente para tal argumentativa, sendo assim sejamos mais prudentes e coerentes para que não atravessamos a linha da moral e da integridade que nos separa do governo que tanto criticamos e lamentamos que tenha chegado ao poder!

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Recomendação literária da semana

 Esta semana iniciei a leitura do livro Esquerda Caviar do Rodrigo Constantino, o livro possui um português muito rebuscado e linguajar técnico bastante elevado, entretanto o assunto abordado é muito pontual, e a forma como é feita através de diversas referencias facilita o entendimento, o assunto é muito vasto e polêmico, porém muito importante de ser debatido quando vemos que esse grupo intitulado "Esquerda Caviar" vem crescendo mais a cada dia e se apoderando de partes dos recursos da cultura à troca de votos e declarações de apoio, contribuindo para uma alienação da parte menos esclarecida da população, como nomeado pelo próprio autor, os inocentes úteis.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Hangout

Nesta terça mais um hangout, neste o Evandro e o Jefferson comentam desde a implantação das ciclovias, ao ajuste fiscal, situação econômica e a possível aprovação no STF do Luiz Edson Fachin, assistam:


A preguiça é a mãe do paternalismo

     Semana passada estava na aula de cálculo quando ouvi uma frase que me deixou estarrecido mediante sua mediocridade, vejam só vocês, o professor de cálculo ao explicar a matéria disse que os cálculos os quais estávamos desenvolvendo não seriam tão usuais no decorrer da vida profissional pois existiam softwares que desempenham a mesma função dos referidos cálculos, softwares esses que foram desenvolvidos por pessoas que modelaram as equações manualmente de forma a facilitar o trabalho de nos acadêmicos e futuros engenheiros, até ai tudo certo e verídico, e não foi esta fala o motivo de meu desagrado e sim a de um colega também acadêmico que disse que sendo assim não se fazia então necessário o aprendizado destes cálculos partindo do pressuposto de que teriam softwares que os fariam de forma mais precisa e assertiva. Será mesmo? Vamos lá...
     Primeiro que tal alegação denota de forma clara a mentalidade preguiçosa do brasileiro, que quer receber os louros dos trabalhos que não colheu ou dos conhecimentos que não detém, e assim se fôssemos mesmo uma pátria educadora como é o slogan do governo petista, nossos acadêmicos buscariam o caminho contrario, através do seguinte pensamento: Serio? Outros já utilizaram estes cálculos para desenvolver um software afim de facilitar a vida dos profissionais da área? Interessante... Vou buscar conhecer eu também estes cálculos afim de não me tornar escravo da ferramenta e quem sabe poder buscar desenvolver um software melhor, até mesmo para corrigir os erros e falhas deste software anterior, ou ainda não me tornar inapto numa possível ausência de tal ferramenta.
     Porém ocorre que temos uma imensa preguiça de pensar, de inovar, criar e desenvolver, somos um povo que vive de escorar no trabalho alheio, se orgulha que o número de pessoas que recebem uma esmola estatal, bancada com o suor do trabalho da classe média, e usei a expressão somos porque apesar de buscar remar sempre contra essa maré paternalista e preguiçosa ainda sou um brasileiro, destoante, mas ainda brasileiro.
     Acho que essa mentalidade é um problema patológico, essa cultura paternalista está incutida, enraizada na mentalidade brasileira que enquanto não nos predispormos a sermos merecedores de fato dos salários que almejamos e estarmos dispostos a adquirir o conhecimento para nos levar a tal caminho, seremos sempre iguais crianças mimadas e preguiçosas que querem algo sem nem saber como e nem porque.

domingo, 17 de maio de 2015

Breves apontamentos sobre a redução da maioridade penal

Tem gente acusando alguns de se levarem por passionalidade enquanto se deixam levar por excesso de idealismo.
Tem se ignorado que nem todos os criminosos são recuperáveis como o Champinha, que os problemas do sistema carcerário devem ser resolvidos INDEPENDENTEMENTE da redução da maioridade penal assim como o excesso de bondades do atual sistema penal e que criminosos são exceção e nem por isso a gente ignora a criminalidade.
Sobretudo, tem se ignorado a satisfação que o Estado tem de dar à sociedade que é a BASE para que o cidadão abdique de fazer justiça com as próprias mãos e as ceda ao Estado.



quarta-feira, 13 de maio de 2015

Recomendação literária da semana

Há pouco mais de uma semana iniciei a leitura do livro do delegado aposentado Romeu Tuma Junior: Assassinato de Reputações - Um Crime de Estado (mais de 100.000 exemplares vendidos), vale a ressalva de que a leitura é um tanto quanto maçante, talvez até mesmo pelo mesmo ser bastante detalhista em função de profissão, entretanto na mesmo proporcionalidade o texto se faz bastante esclarecedor onde tem como foco o governo de Lula (chamado ironicamente de "O Barba") entre 2007-2010 período o qual foi secretário nacional de segurança, citando casos como a morte do ex-prefeito de santo André, Celso Daniel Romeu Tuma usa dos conhecimentos e dados obtidos no período acima para relatar como o mesmo disse, uma responsabilidade com o país: “Tenho uma responsabilidade para com meu país de apresentar propostas, com base em minha experiência, para mudar o Estado policial que foi criado nos últimos anos”

terça-feira, 12 de maio de 2015

Videocast 03

Em dia de sabatina do indicado de Dilma Rousseff a cadeira de Joaquim Barbosa no STF os senadores tucanos Aécio Neves e José Serra se ausentam para estarem presentes em premiação ao ex-presidente FHC. Assistam:

domingo, 10 de maio de 2015

Hangout da Semana

Em meio a tanta coisa decorrida na politica nacional: Aprovação da PEC da bengala, declaração do Mujica em livro, PL4330, ajustes fiscais, petrodólares no congresso, manifestações dos professores no Paraná e indicação do Fachim para o STF os colunistas do blog comentam:

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Charge da semana

Mediante a bomba desta sexta onde o ex-presidente do Uruguai Mujica afirma em livro Una Oveja Negra al Poder (Uma ovelha negra no poder, em tradução livre), escrita pelos jornalistas Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz que, em 2010, ao conversarem sobre o escândalo do mensalão, que consistia em compra de apoio político no Congresso, o petista teria dito ao presidente uruguaio que aquela era "a única forma de governar o Brasil". Resolvi postar esta charge:

Créditos na imagem




quinta-feira, 7 de maio de 2015

Vídeocast 02

O PSDB cedeu seu lugar de oposição para o PMDB que faz isso por esporte e por profissão e se mostra um partido covarde, com exceção de algum membros como o Carlos Sampaio, Bruno Mota e mais alguns gatos pingados, e nesse meio tempo Eduardo Cunha deita e rola em cima do governo.





quarta-feira, 6 de maio de 2015

Recomendação literária da semana: O País dos Petralhas de Reinaldo Azevedo


Deixo aqui a recomendação para este livro do Reinaldo Azevedo, o livro: o País dos Petralhas Vol. I, onde o autor faz uma seleção de vários de seus post com ordem de relevância definida por ele mesmo, onde os meus são datados a fim de facilitar a leitura e entendimento, entretanto por seu um livro lançado em 2008 talvez o leitor não lembre de todos os fatos citados e por isso necessite de alguma pesquisa e referência externa, entretanto não faz com que a leitura seja menos interessante e esclarecedora.
Recomendo também o Vol II que trabalha na mesma linha de organização: juntados textos escritos pelo autor em seu blog na Veja e sua coluna na Folha de São Paulo, este livro foi publicado no ano de 2012 e ao meu ver possui textos mais agressivos, mas ainda sim com o mesmo traço de sarcasmo do autor, e com a facilidade de que baseado em ser um livro de publicação mais recente não necessita de tantas buscas em função dos fatos citados.

terça-feira, 5 de maio de 2015

O Manifesto dos Professores no Paraná

     Bem, acredito que o que ocorreu com o "manifesto" dos professores no Paraná foi muito comentado pela mídia, inclusive estava eu comentando a respeito com Silvio Ribeiro, também colunista aqui do PC, inclusive segue abaixo um trecho de nossa conversa em WhatsApp:




  E ontem, segunda feira 04-05-2015 o próprio governador Beto Richa participou do programa Os Pingos nos is da Jovem Pan, onde respondeu algumas perguntas e explicou a situação pela sua ótica, além de debater brevemente com Reinaldo Azevedo sobre a indicação do Luiz Edson Fachin ao STF.
     Segue link da pagina do programa para que ouçam:

http://jovempan.uol.com.br/programas/os-pingos-nos-is/foi-um-jogo-politico-sordido-e-inescrupuloso-diz-beto-richa-sobre-manifestacao-de-professores.html

O Ranking do FMI

     Segue trecho do Giro Veja de hoje, onde achei pertinente e informativo postar o relato do economista Rodrigo Constantino sobre um ranking divulgado pelo FMI que toma por base o poder de compra americano como comparativo para os demais países, assistam:



segunda-feira, 4 de maio de 2015

Alienação x Utopia

     É impressionante a alienação brasileira, nunca vi um povo que desconhece tanto as leis vigentes em seu país, o funcionamento do sistema político, seus direitos e deveres e também como são alheios ao que ocorre no cenário nacional.
      Quando um escândalo de corrupção (algo que infelizmente têm se feito cada vez mais frequente no Brasil) é noticiado repetidamente pela mídia o brasileiro reclama de mídia sensacionalista, que não sabe falar em outra coisa, porém este mesmo brasileiro é capaz de assinar pay per view para acompanhar o Big Brother e A Fazenda bem de perto, entenda você que eu não estou a criticar os referidos programas, afinal cada um é livre para dispor seu tempo de lazer como bem quiser, entretanto um pouco de informação não faz mal a ninguém né?
      Mas o que esperar de uma sociedade que precisa sofrer na carne a alta de impostos, conta de luz subindo a cada mês, gasolina e juros altíssimos para entender a ineficiência de um governo que gritava aos quatro cantos: eu sou incompetente, através de sua retrógrada política econômica e abuso dos programas sociais a fim de obter aceitação popular e votos de cabresto dos mais pobres? Não precisamos de brasileiros doutores em políticas publicas e nem em economia(apesar que não faria mal algum, mas ai acho que divago), precisamos de cidadãos mais conscientes e menos coniventes como esse mar de lama que se tornou nossa política, eu inclusive luto por isso para que meu filho consiga enxergar na política a chave para uma sociedade verdadeiramente funcional e não um antro de corruptos cretinos brigando por um naco da maquina estatal.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Vídeocast 01

     Primeiro videocast do blog, este foi feito em caráter de teste, notório pelo ruído externo e mau posicionamento da câmera, mas os próximos serão melhores, a ideia é postar tais vídeos semanalmente comentando o cenário político nacional.


 

1º de Maio

     Feriado do trabalhador e a maioria deles em casa, que coisa mais paradoxal! Mas isso é só uma observação, entretanto talvez seja mesmo bom ficarmos em casa neste dia, para que pensemos o quão inapta tem se feito a mão de obra brasileira, baseados na velha política de malandragem e do jeitinho brasileiro, lamentavelmente temos trabalhadores que forjam atestados para enforcar a segunda feira depois de um domingo de birita no fim de semana, ou aqueles que fazem fraudes para receber o seguro desemprego ainda estando trabalhando, talvez isso seja mais um sinal macabro e nefasto de como a corrupção se tornou endêmica e não mais aquela estereotipada longe de nos sendo imputada apenas aos políticos de Brasília.
     Até entendo que com tantas legendas de aluguel, um sistema eleitoral arcaico, corrupção generalizada e impunidade eloquente a corrupção na política seja algo de fato tentador, entretanto por tentador leia se aos fracos ou ausentes de caráter, ausência esta que se mostra nos pequenos detalhes, como um funcionário que forja um atestado ou faz um acordo ilícito para fraudar a previdência, precisamos entender de uma ver por todas que não ganhamos dinheiro como se diz muito por aqui; prefiro a expressão americana, fazemos dinheiro, enquanto não entendermos que o nosso trabalho precisa no mínimo pagar o nosso salário, custear as despesas que geramos e proporcionar lucros para a  empresa, estaremos sempre reclamando de má valorização e remuneração enquanto postergamos um pouco mais o cafezinho na cantina no meio da tarde, mas o que esperar se até a presidente abdicou de seu clássico discurso do dia do trabalhador por medo de novo panelaço? Como dizem, cada um tem o governo que merece...