quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Problema Cultural

Hoje eu vejo no país um coro que clama por justiça, pelo fim da impunidade, pelo fim da corrupção, enxergo tudo isso como algo nada mais que natural em decorrência dos escândalos de corrupção que são noticiados na mídia quase que semanalmente, entretanto sinto que a população vê de forma errada tais escândalos, pois ao meu ver tudo isso provem de um problema antigo, isso é uma questão cultural, já está encrustado na mente do brasileiro, que ele pode e deve se beneficiar aqui ou ali, o jeitinho brasileiro, enfim...
Ao meu ver um meio de combater isso ou melhor dizendo amenizar, pois combater seria imediatismo da minha parte, (tendo em vista que esse tipo de mudança cultural é algo à médio prazo, pois se trata da forma como enxergamos situações e partindo de tal pressuposto as mudanças demandam tempo e serão vistas por nossos filhos ou talvez apenas por nossos netos) é a mudança da tratativa do problema, claro que falo isso no que tange a situações que permeia nosso cotidiano, exemplo: Se temos um indivíduo que é pego e autuado por estar dirigindo alcoolizado, ele é multado e submetido a uma reciclagem em CFC, onde em dois meses no máximo já estará de novo nas ruas podendo cometer a mesma infração, sim eu sei que sofreu um grande dano devido ao alto valor da multa, porém medidas como essas não sanam o problema, pois não mudam a atitude do indivíduo.
Acredito eu que uma solução eficaz seria: O indivíduo foi autuado por dirigir alcoolizado? Ok o mesmo será submetido a um curso de reciclagem em CFC autorizado, mas independente disso será proibido dirigir no período de um ano e somente após este período o mesmo poderá se reintegrar como condutor, tendo em vista que a ideia é punir o erro e não a pessoa, se eu afasto o condutor por um ano de seu direito de dirigir por um motivo desse, o mesmo entenderá, ou ao menos se submeterá a leis de trânsito tendo em vista que o prejuízo será muito maior, e uma vez que esse fica afastado por este tempo eu livro os demais condutores da negligencia do primeiro.
Acredito que tal opinião será motivo de discórdia de muitos, mas nada mais é que uma opinião pessoal.

Jefferson Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário